Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Esportes

Cruzeiro é pentacampeão da Copa do Brasil


O time mineiro bateu o Flamengo nos pênaltis no Mineirão, em Belo Horizonte, e conquistou a Copa do Brasil 2017.

O gol não saiu no tempo normal, mas o grito entalado na garganta do torcedor cruzeirense foi solto no fim da disputa por pênaltis no Mineirão: o Cruzeiro fez 5 x 3 e pode comemorar o pentacampeonato da Copa do Brasil. Em um jogo com poucas chances claras de gol, a decisão foi para as penalidades máximas. Diego desperdiçou para o Flamengo, e Thiago Neves, mesmo escorregando, converteu a cobrança decisiva para dar início às comemorações em Belo Horizonte.

Depois do empate por 1 x 1 no jogo de ida, o Cruzeiro exibiu ligeira superioridade em campo no Mineirão, com maior solidez na defesa. Mesmo mais cauteloso, principalmente no primeiro tempo, o time da casa levou maior perigo no ataque. O Flamengo, mais instável taticamente, cedeu brechas na defesa e sofreu mais para sustentar o placar de 0 x 0 no tempo regular do jogo.

Nas penalidades, o Cruzeiro converteu todas as suas cinco cobranças, enquanto o Flamengo perdeu uma delas, com Diego, em defesa do goleiro Fábio. O resultado garantiu ao time mineiro seu quinto título da Copa do Brasil, igualando o recorde do Grêmio. Com a vitória, o time comandado pelo técnico Mano Menezes assegurou vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores de 2018.

 

O jogo

O Cruzeiro começou com uma baixa. Logo aos 3 minutos, Raniel apontou dores musculares nas duas coxas e precisou deixar o gramado. Aposta de Mano Menezes, o atacante de 21 anos deu lugar ao experiente Arrascaeta. A mudança inesperada abalou o time da casa por breves minutos, em que o Flamengo aproveitou para acelerar o jogo e ameaçar o gol de Fábio. Guerrero carimbou o travessão em cobrança de falta, aos 6.

Investindo na defesa, o Cruzeiro só chegou no ataque pela primeira vez aos 13. Arrascaeta e Thiago Neves quase abriram o placar em duas chances seguidas, tomando conta da lateral esquerda do campo. O Flamengo cedia brechas no setor, cometia mais erros do que de costume e corria risco toda vez que o time mineiro resolvia buscar o ataque.

O Cruzeiro, por sua vez, era mais estável na zaga e mais sólido nos demais setores do campo. Tanto que o Flamengo, depois da bola no travessão, só ameaçou uma vez o anfitrião. Foi aos 38 minutos, quando Berrío arriscou chute rasteiro e mandou à direita do gol de Fábio.

O Flamengo voltou para o segundo tempo com as mesmas dificuldades do primeiro: oscilava mais na defesa e exibia certa desorganização no meio-campo. Mano Menezes colocou seu time para pressionar a saída de bola, com postura mais agressiva. Tentando encontrar brechas na defesa anfitriã, a equipe carioca teve chance em cobrança de falta na área e numa escapada pela esquerda, com Guerrero e boa finalização de Diego. Fábio caiu no canto para fazer a defesa, aos 19 minutos.

Já nos minutos finais, o Flamengo fez sua última tentativa antes dos pênaltis em investida de Guerrero. O atacante peruano acertou forte chute da esquerda e exigiu linda defesa de Fábio. Foi a investida derradeira antes das penalidades.

 

Pênaltis

 Nas cobranças, o Cruzeiro foi soberano. Henrique, Léo, Hudson, Diego Barbosa e Thiago Neves converteram todas as cobranças. A última finalização chegou a gerar reclamação dos flamenguistas porque Thiago Neves escorregou no momento da cobrança, dando a impressão de dois toques. Mas a arbitragem confirmou o gol.

A penalidade acabou sendo decidida na finalização de Diego, defendida por Fábio, ao pular no seu canto direito. Na sequência, Thiago Neves sacramentou a vitória e o título ao converter a última cobrança dos anfitriões.

 

Parada cardíaca

 

Um torcedor do Flamengo, que havia viajado a Belo Horizonte para assistir à final da Copa do Brasil contra o Cruzeiro, morreu após sofrer uma parada cardíaca antes da partida. Conforme a Polícia Militar de BH, Anderson Duque Estrada de Souza, 37 anos, participava da concentração dos torcedores cariocas no ginásio do Mineirinho, ao lado do Mineirão, palco do confronto entre os times realizado na noite da última quarta-feira (27).

Ele teria passado mal quando deixou o local em direção ao estádio onde aconteceria o jogo. Amigos e outros apoiadores do Flamengo lamentaram a perda de Anderson em postagens em redes sociais. Ele compartilhava várias fotos durante jogos do clube, ao lado de dois filhos pequenos e amigos.

 

Jogadores do Cruzeiro comemoram o pentacampeonato da Copa do Brasil

  • Criado em .

Jornal Agora

Rua Juca Leão, 65, Centro, Itabuna - BA
Telefones: (73) 3613-5504
Fundado em 28 de julho de 1981 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

© Copyright 2009 / 2017 Jornal Agora   |   Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: