Usuários de cartão de crédito não sabem o quanto gastaram em março

Usuários de cartão de crédito não sabem o quanto gastaram em março

Quarenta e dois por cento dos consumidores que usaram o cartão de crédito em março não sabem o quanto gastaram no mês. Os dados são de uma pesquisa realizada em abril pelo Serviço de Proteção ao Crédito e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas, com 800 pessoas de todas as classes sociais e acima de 18 anos, em 12 capitais brasileiras e com margem de erro de 3,5%.

Apesar de não se lembrarem do valor exato, 20% dos usuários disseram que viram a fatura diminuir no último mês, contra 41% de entrevistados que observaram crescimento. Para 33%, ela se manteve estável. A média da cobrança foi de R$1.140. Os itens como alimentos (62%) e remédios (49%) foram os mais adquiridos por meio do cartão de crédito. Roupas (32%), combustível (28%), bares e restaurantes (26%) ocupam as demais posições do ranking.

Na avaliação da economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, antes do consumidor utilizar qualquer tipo de crédito, é importante que ele avalie a necessidade da compra e se é possível economizar e comprar o item à vista. “O cartão de crédito não é um vilão para o consumidor. Tudo depende de como ele é utilizado”, alerta a economista. Os consumidores, de modo geral, estão se utilizando pouco de instrumentos de crédito para as compras.

Em termos percentuais, o indicador revela que 58% dos consumidores brasileiros não utilizaram nenhuma modalidade de crédito em março. O restante (42%), mencionaram ao menos uma modalidade. O cartão de crédito foi o mais usado (37%). Em seguida vieram: crediário (12%), cartões de loja (12%), limite de cheque especial (6%), contratação de empréstimos (4%), contratação de financiamentos (3%). 44% das pessoas consideram que atualmente está difícil conseguir empréstimo ou financiamento no mercado.

Na avaliação do presidente do SPC Brasil Roque Pellizzaro Junior, o elevado número de pessoas não contrataram crédito recentemente pode ter influência do mau momento econômico e das altas taxas de juros cobradas ao consumidor.

42% não tem sobra e 62% vão cortar gastos

De acordo com o indicador, 62% vão reduzir gastos em maio. No mesmo patamar (32%). Vão aumentar (3%). Quem vai desembolsar menos nas compras: Para economizar (24%). Porque sentem que os produtos estão mais caros (20%) e por estarem endividados (15%).

De acordo com o levantamento, apenas 15% dos consumidores brasileiros estão com as contas no azul (com sobra de recursos). 43% admitem estar no zero a zero (não devem nem têm sobras) e 34% estão no vermelho (não conseguem pagar as contas). Uma parte pode ser atribuída à crise econômica, mas não se pode desconsiderar a falta de planejamento financeiro.

Excluindo os itens de supermercado, os produtos que os consumidores planejam adquirir ao longo do mês de maio são em sua maioria itens de farmácias (20%), roupas, calçados e acessórios (18%), recarga para celular pré-pago (15%) e perfumes e cosméticos (10%). Não pretendem realizar compras (35%).

comments

Expediente

Diretor: José Adervan de Oliveira
Editor-chefe:
Editorialista: Antônio Lopes
Repórteres: Lorena Guimarães
Revisão: Ivone Fialho Oliveira
Depto. Mkt: Fernanda Oliveira (73) 9.8879-0917 / 3613-5504      O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
 
 

Jornal AgOra

Jornal Agora

Rua Juca Leão, 65, Centro, Itabuna - BA
Telefones: (73) 9.8879-0917 / 3613-5504
Fundado em 28 de julho de 1981
Emails:  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Comercialização de assinaturas e publicidade.
Iran Brandão: (73) 9.9142-8083
O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.