Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Sedentarismo

O sedentarismo já é considerado a doença do século. Na verdade, trata-se de um comportamento induzido por hábitos decorrentes dos confortos da vida moderna. Com a evolução da tecnologia e a tendência cada vez maior de substituição das atividades ocupacionais que demandam gasto energético por facilidades automatizadas, o ser humano adota cada vez mais a lei do menor esforço, reduzindo assim o consumo energético de seu corpo. É definido como a falta ou a grande diminuição da atividade física. Na realidade, o conceito não é associado necessariamente à falta de uma atividade esportiva. Do ponto de vista da Medicina Moderna, o sedentário é o indivíduo que gasta poucas calorias por semana com atividades ocupacionais. Um trabalho com ex-alunos da Universidade de Harvard, indicou que o gasto calórico semanal define se o indivíduo é sedentário ou ativo. O indivíduo precisa gastar no mínimo 2.200 calorias por semana em atividades físicas.

A vida sedentária provoca literalmente o desuso dos sistemas funcionais. O aparelho locomotor e os demais órgãos e sistemas solicitados durante as diferentes formas de atividade física entram em um processo de regressão funcional, caracterizando, no caso dos músculos esqueléticos, um fenômeno associado à atrofia das fibras musculares, à perda da flexibilidade articular e o comprometimento funcional de vários órgãos. Ele é a principal causa do aumento da incidência de várias doenças. Hipertensão arterial, diabetes, obesidade, ansiedade, aumento do colesterol, infarto do miocárdio são alguns dos exemplos. É o principal fator de risco para a morte súbita. 

Existem várias propostas que podem ser adotadas para atingir o mínimo semanal de exercícios físicos: 

-Praticar atividades esportivas como andar, correr, pedalar, nadar, fazer ginástica, exercícios com pesos ou jogar bola é uma proposta válida para evitar o sedentarismo. Recomenda-se a realização de exercícios físicos de intensidade moderada durante 40 a 60 minutos de 3 a 5 vezes por semana;

-Exercer as atividades físicas necessárias de maneira consciente.

A vida nos grandes centros impõe dificuldades para se encontrar tempo e locais disponíveis para essa prática. A falta de segurança é outro obstáculo. Mesmo sendo tarefa difícil, não é impossível. Aumentar o gasto calórico é possível reagindo aos confortos da vida moderna. Subir 2/3 andares de escada ao chegar em casa/trabalho, dispensar interfone e controle remoto, estacionar num local mais distante, dispensar a escada rolante, são algumas alternativas que podem compor uma mudança de hábitos. Mas há contra-indicações e a liberação plena para a prática de atividades físicas, particularmente as competitivas, deve partir do médico. Recomenda-se um exame médico ou teste ergométrico. Os hipertensos, diabéticos, com doenças coronarianas ou vasculares, devem ser avaliados pelo clínico. Para a prática de exercícios moderados como a caminhada, raramente existirá contra-indicação. Seguir o bom senso, praticar exercícios como um hábito e não como quem toma um remédio amargo é outra recomendação. Faça exercícios com prazer, sentindo bem-estar antes, durante e depois. Qualquer desconforto deve ser avaliado por um especialista.

Para praticar exercícios com segurança é importante usar roupas adequadas e confortáveis, ingerir líquidos antes, durante e depois, escolher a modalidade e intensidade de exercício que traga prazer e tolerância e consultar o seu médico ou procurar orientação profissional. Não se deixe levar por propagandas enganosas que prometem resultados milagrosos. A atividade física regular, realizada com prazer, é recurso insubstituível na promoção de saúde e qualidade de vida.

 

Dr. Turíbio Leite Barros Neto

(*) Fisiologista. Mestre e doutor em fisiologia do exercício pela Escola Paulista de Medicina.

  • Criado em .

Jornal Agora

Rua Juca Leão, 65, Centro, Itabuna - BA
Telefones: (73) 3613-5504
Fundado em 28 de julho de 1981 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

© Copyright 2009 / 2017 Jornal Agora   |   Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: