Entrar Registrar

Acesse sua conta de usuário

Nome de usuário *
Senha *
Lembrar de mim

Criar uma conta

Todos os campos marcados com asterisco (*) são obrigatórios.
Nome *
Nome de usuário *
Senha *
Verificar senha *
Email *
Verifar email *

Mais um clube?

Certamente poucos saibam que a atual Câmara de Dirigentes Lojistas, modificação que ocorreu na primeira metade da década de 90, já foi Clube dos Diretores Lojistas nos seus primórdios. Criado no Rio de Janeiro a sua implantação em Itabuna ocorreu pouco tempo depois graças a uma “sacada” do jornalista Cristovam Crispim, que sendo assinante de uma revista mensal carioca que tratou do assunto, convenceu ao seu amigo Milton Veloso, atuante e experiente empresário local, da necessidade da criação de entidade semelhante em Itabuna para modernizar o comércio local com uma instituição promocional.

Corria o ano de 1963 e a luta para convencer os comerciantes locais dessa necessidade não foi uma tarefa fácil. Um grupo liderado por Milton Veloso e que já tinha a adesão de Joaquim Rito Cardoso, Ailton Messias, Clovis Midlej, Eugênio Bastos e o próprio Cristovam Crispim, percorria as lojas para expor o projeto e em procura de novos associados. Ora era bem recebido, ora não e assim ia tocando o grupo visando fundar o Clube de Diretores Lojistas de Itabuna.

Até que o grupo chegou à loja de um muito conhecido e bem-sucedido empresário local, que não estava de bom humor naquele dia e praticamente expulsou os seus colegas do estabelecimento.

“Ora, onde já se viu, num momento de crise como esse vem uns desocupados falar de fundação de clube. Sou um homem trabalhador e muito ocupado”, disse o lojista.

O problema era a palavra “clube”, de logo associada ao Grapiúna Tenis Clube, ao Itabuna Clube, ao Clube do Pontalzinho, instituições sociais de lazer e de festas, tradicionais na cidade.

Quem conhece Milton Veloso sabe que não era homem de levar desaforo prá casa e a resposta veio na ponta da língua: “Pois fique com as suas ocupações que os desocupados e vagabundos já estão indo embora”, batendo em retirada seguido pelos amigos, sem mesmo ouvir o pedido de desculpas do empresário arrependido.

Arrependido sim, pois depois de saber que a nova entidade não era o “clube” que ele pensava, o empresário mal-humorado se tornou um eficaz participante das campanhas cedelistas.

 

Da redação 

Texto romanceado da Editoria de História do Agora

  • Criado em .

Jornal Agora

Rua Juca Leão, 65, Centro, Itabuna - BA
Telefones: (73) 3613-5504
Fundado em 28 de julho de 1981 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

© Copyright 2009 / 2017 Jornal Agora   |   Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por: